Publicado em Diário, Lendo e Escrevendo, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Desejo

E mais um ano que acaba… O fim sempre é o começo de outra coisa.

E para finalizar o ano e começar o outro, um poema de possível autoria de Victor Hugo. Mas mesmo se não for, é muito bom, e do fundo do meu coração, é o que desejo a vocês.

 

 

 

Desejo

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim
Mas se for, saiba ser sem se desesperar
Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconseqüentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos em um deles
Você possa confiar sem duvidar

E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos, nem poucos
Mas na medida exata para que
Algumas vezes você se interpele
A respeito de suas próprias certezas.
E que entre eles
Haja pelo menos um que seja justo

Desejo depois, que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente
Para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante
Não com os que erram pouco
Porque isso é fácil
Mas com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro
Não insista em rejuvenescer
E que sendo velho
Não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor

Desejo, por sinal, que você seja triste
Não o ano todo, mas apenas um dia
Mas que nesse dia
Descubra que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso
E o riso constante é insano.

Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo
Que existem oprimidos, injustiçados e infelizes
E que estão bem à sua volta
Desejo ainda
Que você afague um gato, alimente um cuco
E ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada

Desejo também
Que você plante uma semente, por menor que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba
De quantas muitas vidas é feita uma árvore

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele na sua frente e diga:
“Isso é meu”
Só para que fique bem claro
Quem é o dono de quem

Desejo também
Que nenhum de seus afetos morra
Por eles e por você
Mas que se morrer
Você possa chorar sem se lamentar
E sofrer sem se culpar

Desejo por fim
Que você sendo homem, tenha uma boa mulher
E que sendo mulher, tenha um bom homem
Que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor pra recomeçar

E se tudo isso acontecer
Não tenho mais nada a lhe desejar

Publicado em Diário, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Chuva

Muitos anos atrás, antes mesmo dos meus 5 aninhos, eu tive um daqueles momentos inesquecíveis; eternos.

Era um dia de sol em Piratininga, aonde minha avó materna tinha uma casa. Nesse dia, fomos eu, minha prima e minha mãe na padaria. Quando saímos de lá, o tempo fechou e apertamos o passo para a chuva não nos pegar. Faltando metros para chegarmos em casa, a chuva apertou e minha prima saiu correndo em direção a casa. Quando olhei para minha mãe, ela estava de braços abertos, pulando e cantarolando em plena felicidade. Fiquei hipnotizada pela aquela cena fabulosa.
Desde de então, pegar chuva é um momento de alegria. Nunca fiquei doente por causa de chuva, e todas que eu peguei eu homenageio ela. Olho sempre para o céu e lembro daquela cena inesquecível… E agradeço.

 

Mãe, obrigada por isso.

Ana Paula Fernandes Ventura

Publicado em Diário, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Fim de Ano

12 dias para o ano acabar…

Como estou sem computador em casa, (e estarei assim por umas 3 semanas ainda)e estou na casa do Thiago em Pendotiba, aproveito para escrever o último post do ano.

2010 foi um ano muito intenso para mim. Empregos, faculdades, paixões… Foi o ano que fiz uma das decisões mais difíceis e importantes da minha vida. Trancar Psicologia, começar do zero, fazer vestibular para Pedagogia e correr atrás do meu sonho. Sendo que vou fazer vestibular no mesmo ano que completo 30 anos. Coragem pouca é bobagem!

Foi o ano de 2 grandes paixões não correspondidas. Posso até dizer que foram as 2 mais importantes paixões não correspondidas da minha vida. Aprendi lições valiosíssimas com as 2. A força negativa (por não ser correspondida) foi diminuída pelo aprendizado que obtive com elas. E confesso que a última delas não está 100% eliminada. Mas estamos caminhando para isso. Em números, posso dizer que 72% já foi eliminado. E contando… rsrs

Foi o ano também que encontrei pessoas que em pouco tempo me tomaram por um sentimento mágico. Bem no nível do poema de Benjamin Constant:
“Todo sentimento precisa de um passado pra existir
O amor não, ele cria como por encanto um passado que nos cerca
Ele nos dá a consciência de havermos vivido anos a fio
Com alguém que a pouco era quase um estranho
Ele supre a falta de lembranças por uma espécie de mágica.”

É bem por ai.

O ponto mais baixo do ano foi minha saúde. E que infelizmente só poderei resolver isso em 2011.

Mas botando na balança, lucrei esse ano.

E para finalizar, nada melhor do que com música.

Um mundo melhor é minha meta de vida! E ninguém melhor que John Lennon para melodiar a esperança de um mundo melhor.

Imagne

Imagine não haver o paraíso
É fácil se você tentar
Nenhum Inferno abaixo de nós
Acima de nós, só o céu

Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagine que não houvesse nenhum país
Não é difícil imaginar
Nenhum motivo para matar ou morrer
E nem religião, também

Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo viverá como um só

Imagine que não ha posses
Eu me pergunto se você pode
Sem a necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade dos homens

Imagine todas as pessoas
Partilhando todo o mundo

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo será como um só

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo viverá como um só