Publicado em Escrevendo, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Meu Romantismo Político

Paz x Amor - BanksyEm nenhum momento histórico a política deu certo. Seja qual foi a vertente. Se tivesse dado certo, o planeta não estaria em contagem regressiva para o seu próprio fim.

Essa ligação de socialismo com a pobreza é que tem que ser disseminada. Ser pobre vai muito além da conta bancária. E falo sério. Eu ainda não vi, e acredito que morrerei sem ver, uma política EQUILIBRADA. Aonde NINGUÉM passa fome, mas também não é o rei do camarote. Uma sociedade equilibrada e AMOROSA. Sim, amorosa. Se houvesse amor, não haveria competição de ego. Porque não é o petróleo, nem a quantidade territorial. É o ego. Ter mais que o outro. E essa é uma base capitalista. É por causa dele que as crianças da China ganham 70 centavos por 16 horas o dia para fazer um tênis da Nike. E olha que ironia, a China se diz socialista. Pois é.

Meu romantismo político vai até além dos socialismos que vejo por ai. Mas sem sombra de dúvida, eu prefiro acreditar que Hugo Chávez e José Mujica deram um enorme passo para uma, quem sabe, evolução política.

Eu estou torcendo.

Publicado em Diário, Escrevendo, Pensando e Escrevendo

Ignorância é realmente uma benção?

mafalda

Passei bastante tempo (anos) acreditando que a resposta para essa pergunta era que sim, a ignorância é uma benção.

Mudei de ideia.
A ignorância é a verdadeira máquina do tempo. Com ela voltamos a ser australopitecos. A única real e significativa diferença entre nós e TODOS os outros animais, é que refletimos.
Pensar é pouco. Nós somos sapiens, e sapiens refletem. Os outros animais (por mais inteligentes que sejam) não o fazem.

A ignorância é uma jaula invisível que só os inteligentes podem ver.

O pensamento é a única liberdade concreta que temos  (por mais irônico que isso seja).

E eu? Eu entendo Sócrates. Eu só sei que quanto mais eu sei, mais percebo que não sei nada. E essa é a minha passagem para o saber.