Publicado em Feminismo, Lacrações No Facebook, Lendo e Compartilhando, Machismo

Lacrações No Facebook #4

Capturar4

Algumas (só algumas) verdades sexuais que você não tem coragem de se dizer, porque internalizou que precisa mantê-lo satisfeito pra que ele não se afaste, mas eu tô aqui pra te lembrar:

– O sexo não acaba quando o cara goza;
– O sexo não gira em torno do pau dele;
– Você não precisa fazer o que não gosta pra agradá-lo;
– Você não necessariamente é uma mulher livre e bem resolvida só porque topa fazer de tudo;
– Você não é obrigada a abrir a relação;
– Será que você curte mesmo violência ou está condicionada?
– Filme pornô não é referência pra sua intimidade;
– Você não precisa transar no primeiro encontro porque isso é garantia de continuidade, sinal de maturidade ou qualquer outra coisa;
– Você não é obrigada a ser amigável quando for abordada de maneira que te incomoda, seja na internet ou na rua, seja por alguém que conhece ou por um completo desconhecido;
– Você não precisa transar só porque já está ali;
– Não precisa ter penetração, caso você não queira;
– Você não precisa ficar inerte, esperando ele desistir de fazer o que está fazendo só porque não está sendo tão bom;
– Se estiver se sentindo mal com alguma coisa, pode pegar suas coisas e ir embora, sim, ou pedir pra que ele vá;
– Demonstre o que te dá prazer ou diga com todas as letras, se achar melhor. É importante também pra que perceba se ele está se recusando a te dar prazer;
– Você não precisa ter um corpo dentro dos padrões para merecer viver sua sexualidade ou afetividade;
– Você não vai ficar condenada à solidão por dizer “não” a uma oportunidade de transar ou beijar;
– Você não precisa ficar sexualmente à disposição do seu ex, esperando que isso represente um retorno;
– Você não precisa transar só pra não se sentir sozinha, nem ir à caça na noite apenas por autoafirmação. Sua autoestima pode ser trabalhada em você mesma, sem passar pela aceitação masculina;
– Tem fetiche que coloca nossa vida em risco ou gera consequências com as quais teremos que lidar pra sempre. Não usar camisinha é um deles;
– Se você aceitar ser filmada ou fotografada, por maior que pense ser a relação de confiança, não existe a menor garantia de que amanhã não seja exposta na internet. Há mulheres que já se suicidaram por terem a vida arruinada pela pornografia de vingança;
– Sexo é diálogo, é construção, muitas de nós precisam que passe pela confiança, ninguém tem que estar sempre pronto ou ser performático, devemos reaprender a respeitar nosso tempo e nosso ritmo, tratando com honestidade o que nos faz bem;
– Ele tem o dever de aceitar o seu “não”, não importa o contexto.

Tudo isso é sobre consentimento. Poucas vezes na vida nos orientaram com todas as letras a prestar atenção no que desejamos ou permitimos de fato. A violação do consentimento é o DNA da cultura do estupro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s