Publicado em Compartilhando, Diário, Escrevendo, Ouvindo e Compartilhando, Sentindo e Escrevendo

Recompensa do dia: Poesia

Eu hoje, no ônibus indo para a faculdade, lendo “A Metamorfose dos Gostos” de Pierre Bourdieu, minha leitura é parada no meio do caminho por dois jovens. Um com violão e outro com um saco de pão na mão e de saia. Os dois de havaianas no pé, começam a recitar poemas intercalados com música no violão.

Depois de um dia extremamente exaustivo, sou recompensada com poesia.

E deixo aqui, umas das poesias recitadas:

Casar ou não casar, esta é a questão,
é assim aqui ou no Cazaquistão,
que eu chamaria de Casarquistão,
ou, se você quiser, Quiserquistão.
O que está fora de questão, é amar-te,
mesmo que seja em Vênus ou em Marte,
mas, se eu pudesse escolher, acredite,
escolheria o reino de Afrodite,
não que lá em Marte fosse amar-te menos,
mas eu preferiria amar-te em Vênus.

– Geraldo Carneiro –

Publicado em Compartilhando, Diário, Escrevendo, Lendo e Compartilhando, Lendo e Escrevendo, Ouvindo e Compartilhando, Ouvindo e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Eu pensei correr de mim, mas aonde eu ia eu tava

Em uma página de humor do Facebook, vi a frase “Eu pensei correr de mim, mas aonde eu ia eu tava.”. Fiquei tão impressionada com a intensidade filosófica da frase, que fui buscar no Google de onde ela veio. Descobri que a frase faz parte de uma música/poema de Juraildes da Cruz, um cantor/compositor de Tocantins. Sem dúvida uma das músicas mais extraordinárias que já li.

Eu pensei correr de mim
Mas aonde eu ia eu tava

Quanto mais eu corria
Mais pra perto eu chegava

Quando o calcanhar chegava
O dedão do pé já tinha ido
Escondendo eu me achava
E me achava escondido
Só sei que quando penso que sei
Já não sei quem sou
Já enjoei de me achar no lugar
Que aonde eu vou eu tô

Eu pensei correr de mim…

Tô pensando tirar férias de mim
Mas eu também quero ir
Só vou se minha sombra não for
Se ela for eu fico aqui
Um dia desses sonhando
Eu pensei: não vou me acordar
Vou me deixar dormindo
E levanto pra comemorá

Eu pensei correr de mim…

O espelho me disse
Só tem um jeito pro assunto
Não adianta querer morrer
Porque se morrer vai junto
Se correr o bicho pega
Mas se limpar o bicho some
Tem que desembaraçar
O novelo da vida do homem

 

Publicado em Compartilhando, Música da Vez, Ouvindo e Compartilhando

Música da Vez – 12

Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar,
Te vejo sonhando e isso dá medo,
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar, ao menos mande notícias
Você acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver, só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar

(Pitty – Na Sua Estante)

Publicado em Compartilhando, Música da Vez, Ouvindo e Compartilhando

Música da Vez – 11

Uma música, um encaixe perfeito…

Sereníssima
Legião Urbana

Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta o meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece

Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades,
Tínhamos a idéia mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia

Já passou, já passou – quem sabe outro dia.

Antes eu sonhava, agora já não durmo
Quando foi que competimos pela primeira vez?
O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe
Não entendo terrorismo, falávamos de amizade.

Não estou mais interessado no que sinto
Não acredito em nada além do que duvido
Você espera respostas que eu não tenho
Mas não vou brigar por causa disso

Até penso duas vezes se você quiser ficar.

Minha laranjeira verde, porque está tão prateada?
Foi da lua desta noite, do sereno da madrugada
Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço
Enquanto o caos segue em frente
Com toda a calma do mundo.

Publicado em Compartilhando, Música da Vez, Ouvindo e Compartilhando

Música da Vez – 10

Já é
Lulu Santos

 

Sei lá
Tem dias que a gente olha pra si
E se pergunta se é mesmo isso aí
Que a gente achou que ia ser
Quando a gente crescer
E nossa história de repente ficou
Alguma coisa que alguém inventou
A gente não se reconhece ali
No oposto de um déjà vu

Sei lá
Tem tanta coisa que a gente não diz
E se pergunta se anda feliz
Com o rumo que a vida tomou
No trabalho e no amor
Se a gente é dono do próprio nariz
Ou o espelho é que se transformou
A gente não se reconhece ali
No oposto de um vis a vis

Por isso eu quero mais
Não dá pra ser depois
Do que ficou pra trás
Na hora que já é!

 

Publicado em Compartilhando, Fica a dica, Lendo e Compartilhando, Ouvindo e Compartilhando, Vendo e Compartilhando

Fica a dica – 15

Nunca deixe que ninguém lhe diga que não pode fazer algo…
Se tem um sonho, deve protege-lo.

As pessoas não conseguem fazer isso, e dizem que você também não vai conseguir.

Se você quer alguma coisa, corra atras.
Ponto.

(Filme ‘À Procura da Felicidade’)

Publicado em Ouvindo e Compartilhando

Jair Oliveira – Cresce

Em fevereiro, Jair Oliveira fez uma canção para sua segunda filha.

Acabei de fazer esta canção em homenagem à minha segunda filhota que está no ventre da mamãe, Tania. Depois de várias canções inspiradas em minha pequena Isabela (vide www.grandespequeninos.com.br), descobri que a irmazinha também já me traz muita alegria e boa inspiração. Espero que gostem. Esta não é a gravação oficial (é somente uma guia com a idéia básica da canção). Fiz a letra de forma que os pais de meninos também possam cantar para seus filhotes vindouros (aí é só trocar “benvinda” por “benvindo”, “menininha” por “menininho” etc. E se não há ainda irmazinha ou irmaozinho é só escolher outro membro da família – como avó, avô, titio, tia etc).
Música na alma!
J.O.

Emocione-se…