Publicado em +18, Compartilhando, Diário, Escrevendo, Feminismo, Fica a dica, Lendo e Compartilhando, Lendo e Escrevendo, Machismo

Licença Poética Pornográfica

Precisamos falar de Pornô é o título  de um post maravilho de Gabriella Feola, no Papo de Homem.

Li o post e lembrei da minha história com a pornografia.

Eu, mulher-feminista-pansexual-não_monogâmica, consumo pornô desde os meus 19 anos. O meu olhar para com a industria pornográfica foi mudando nesses quase 17 anos.

A primeira vez que tive contato com o abuso de mulheres no pornô foi aos meus 20 anos, ao lado do meu namorado na época. A gente gostava muito de ver pornos juntos e alugávamos uns 2 ou 3 por fim de semana (era época de internet discada e de locadora VHS). Em um desses filmes alugados, teve uma cena de uma mulher que estava chorando enquanto o cara metia com força no cu dela. Só de lembrar agora da cena me dá nervoso. Aquilo foi muito impactante pra mim. Mas eu era muito jovem ainda e não tinha percepção crítica sobre isso. A minha única percepção naquela época era a empática: “não gosto de filme pornô com mulheres sofrendo.”. Era a única coisa que eu sabia.

Com o tempo o meu olhar e direcionamento para com a industria pornográfica foi mudando. Passei anos apenas assistindo e baixando Hentais. Passei a ter um pouco de repulsa por pornos “reais” (coloque bastante aspas nesse reais ae!).
Foi com Hentais que comecei a perceber como a industria de pornografia é muito, mas muito bizarra. Mas hoje sei que essa bizarrice é reflexo do machismo.
Para quem não sabe, Hentai são desenhos pornográficos.
Então, veja você, se a industria pornográfica “real” já é bizarra, em Hentai é o bizarro triplicado com licença poética por ser desenho.
Eu passava horas (horas mesmo) procurando um Hentai que me agradasse.
A industria de Hentai basicamente é pedofilia e incesto. Não. Tô. Zoando.

Hoje vejo bem menos pornô, e quando vejo, busco por cenas amadoras.
Não conhecia o Make Love Not Porn, mas já salvei aqui na barra de favoritos do Chrome. 😍

Esse tema tem que ser muito discutido ainda, mas estamos muito longe de encontrar algum equilíbrio.
Enquanto o machismo existir, o abuso sexual feminino será bukkakoso.

Publicado em Compartilhando, Escrevendo, Fica a dica, Lendo e Compartilhando, Lendo e Escrevendo, Pensando e Escrevendo

Fica a Dica – 37

Estou escrevendo um livro, mas ando com dificuldade de continuar.
Assistindo uma entrevista do Jô Soares ao Roda Viva, ele conta uma dica que Rubem Fonseca deu a ele sobre isso:

“Aprendi com o Rubem Fonseca que todo dia você tem que abrir seu texto, nem que seja para colocar uma vírgula. Mas tem que ser todo dia, não interessa a que horas ou por quanto tempo.”

E fui pensar nisso, e de fato faz muito sentido.
Quando estamos escrevendo um livro, entramos naquela história. Se passamos nem que seja um dia sem ter contato com aquele mundo inventado, a sensação quando tentamos retornar é de que o portal se fechou. Para abri-lo novamente temos que voltar no tempo, relendo e entrando novamente naquele planeta imaginário.

Abrir o livro todo dia faz com que o portal não se feche.

#ficaadica

Publicado em Escrevendo, Fica a dica, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Fica a Dica – 35

 

Ensinar com amor e carinho faz um efeito transformador, diferente de ensinar com violência. Ensinar com o método violento, o efeito é quase instantâneo, mas não é duradouro. Ensinar com amor e carinho, a mudança acontece de dentro para fora, ocorre uma transformação, e isso é eterno.

Publicado em Compartilhando, Fica a dica, Lendo e Compartilhando

The Collabowrites

Para quem gosta de escrever e ou de ler, foi criado um livro compartilhado. Isso mesmo, um livro compartilhado. Um mega nerd (elogiando, deixando claro!) criou um site aonde qualquer pessoa do mundo pode entrar e escrever uma frase por vez de até 140 caracteres. Essa mesma é votada com no mínimo 5 votos e entra no livro.

Achei a ideia maravilhosa. Eu já to lá, brincando de escrever. Bora?!

Publicado em Compartilhando, Fica a dica, Vendo e Compartilhando

O ser humano e a sua simplicidade perante o Universo

Mario Sergio Cortella fala sobre o que é o ser humano e a sua simplicidade perante o universo. São 10 minutos que você irá ganhar em sua vida.
Indicação da irmã escolhida uns muitos meses atras. 

Quem sou eu pra achar que o único modo de fazer as coisas é como eu faço?
Quem sou eu pra achar que a única coisa que é adequada é a que eu tenho?
Quem sou eu pra achar que o único lugar bom pra nascer foi onde eu nasci?
Quem sou eu pra achar que o sotaque correto é o que eu uso?
Quem sou eu pra achar que a única religião certa é a que eu pratico?
Quem sou eu? Quem és tu ?

Tu és o vice-treco do sub-troço!

 

Publicado em Diário, Escrevendo, Fica a dica, Pensando e Escrevendo, Sentindo e Escrevendo

Aniversários

Fui mandar um recado de aniversário para um amigo, e saiu essa belezura de texto:

Aniversários são bons para o ego, principalmente em redes sociais. É um carinho coletivo, que pode vir a nos enganar, como um viral, que fazem mega sucesso por uns poucos dias, e depois desaparece.

Por isso, acho que aniversários são ótimos e ao mesmo tempo ruins, se você não faz o que realmente importa nesse dia. Por que você sabe, são 365 dias a mais completos na sua vida. E pare e pense, o que fez em cada um deles? Se coloca-los um uma balança, dias bons e dias ruins, quem vai pesar mais?

A resposta fica para você pensar, por que se dias bons ficou mais pesado, é que para você, esta dando certo. Mas se dias ruins foram mais pesados, repense no que para você não não foi válido, e tente não repetir, por que ficou comprovado que você não gosta e não fica feliz com aquilo.

Publicado em Compartilhando, Escrevendo, Fica a dica

PigméiAlice no Chrome

Quem gosta de personalização vai gostar disso:

Sabia que tem como personalizar seu Google Chrome? Além de vários temas do próprio Chrome (https://chrome.google.com/webstore/category/themes?hl=pt-BR), você pode criar o seu tema. Baixe o aplicativo My Chrome Theme, e em 3 passos você personaliza seu navegador. Muito fácil. Você só tem que ter uma imagem de qualidade para colocar no fundo (ou fazê-la como eu fiz), escolher as cores das abas e pronto, esta feito.

Fiz o meu primeiro tema para o Chrome: PigméiAlice#Escolha

Quem gostar é só baixar clicando na imagem.

Publicado em Fica a dica

Fica a dica – 28

A vida tem apenas três regras: Paradoxo, humor e mudança.
Paradoxo:
A vida é um mistério. Não perca tempo tentando descobrir isso.
Humor:
Mantenha o senso de humor, especialmente sobre si mesmo. É uma força além de qualquer medida.
Mudança:
Sei que nada permanece o mesmo.

(Peaceful Warrior)

Publicado em Compartilhando, Fica a dica, Lendo e Compartilhando

Fica a dica – 23


“O mero fato da maioria das pessoas acreditarem até hoje que a Psicologia trata somente de pessoas “doentes” significa que muitas delas passam a vida inteira sem se beneficiar dos resultados proporcionados por um profissional da área.
Segundo as novas descobertas da Psicologia e Neuro-Ciência, as pessoas não estão “doentes”. Elas apenas não sabem tanto quanto deveriam sobre elas mesmas, e por isso não se desenvolvem. A maior parte dos limites de uma pessoa não está “lá fora”, mas sim “aqui dentro”. Em suas mentes.”

(Rodrigo Santiago)

Publicado em Fica a dica

Fica a dica – 22

Se chorar fizesse mal, não apareceria quando estamos em grandes emoções, tanto boas como ruins. E não nos sentiríamos melhor depois delas terem saído dos nossos olhos, que são o espelho da nossa alma.
As lágrimas nada mais são do que nossa alma escorrendo pelo nosso rosto.

(Ana Paula Fernandes Ventura)

Publicado em Compartilhando, Fica a dica, Lendo e Compartilhando

Fica a Dica – 20

Você é Honesto? Acredita na sua índole? Faz o Bem? Tem a consciência tranquila? Então pessoa, você é rara e vale milhões. Não se importe se aquele cara ou aquela garota não te da o devido valor. Somos acostumados a valorizar o que é palpável. Mas, de alguma forma, o universo tende a consertar de uma forma bem similar essa distorção de valores. Se você se mantem no caminho do bem, coisas inexplicáveis aparecem em sua vida, e sem pedir licença, enche de sol lugares sombrios. Basta ter olhos mais atentos para enxergar… Simplesmente aceite a luz. Na penumbra, a pouca luz aumenta a sombra de coisas que deveriam ser minúsculas, e tomam proporções enormes. Então deixa o sol entrar e verás que aquele monstro enorme, é na verdade só um monte de pequenas coisas que você não conseguia enxergar. 

Raoni Carrara